Somos de Videira - SC.



Atendemos pedidos de todo Brasil e enviamos através do Correios com postagem por conta do cliente.


Novos pedidos serão aceitos a partir de abril de 2012, até lá a Cle estará de licença maternidade.



quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Importância do planejamento e dicas de diários






Será o planejamento realmente importante???

Certamente alguns colegas diriam que é uma perda de tempo ou apenas algo a se fazer para apresentar a direção de uma escola, para que se possa suprir necessidades burocráticas. Contrário a isso, posso afirmar que planejamento é um bem necessário para a construção da mudança de comportamento, de realidade.
Alguns colegas ainda o consideram desnecessário, talvez porque estes apenas passam pela sala de aula para fazer chamada (alguns nem isso), tomar conta dos alunos, repetirem o que está no livro didático ou apenas ter um emprego, porque nem sempre é realmente um TRABALHO...
É importante lembrar que o aluno, por mais apático que seja, reconhece facilmente o professor que "não sabe o que fazer".
Está colocado em nossas mãos o árduo trabalho de transformar, transmitir, receber e construir saberes além de proporcionar meios para possibilitar aos nossos alunos aquisição de saberes e realizar reflexões críticas e transformadoras , é necessário a organização de um planejamento, e que este venha de encontro com a realidade da escola e da clientela que está inserida nela, sendo a segunda ainda mais importante.
Enfim, sem planejamento não há aulas bem sucedidas, a menos que se conte muito com a sorte, o que é impossível.
Vejo ainda, que o aluno é um reflexo do professor como um todo, basta observar algo bem simples: a organização do professor, se este apresenta ordem em seus afazeres o aluno aprenderá a ser organizado. Para isso, sugiro alguns modelos de cadernos de planejamento, nossos educandos percebendo nosso cuidado com nossos materiais, nosso capricho, certamente tratarão de seguir o nosso exemplo.

Colegas... mãos a obra!!!!!!!






Cleciane

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Dica de mural...


Material utilizado: compensado, vinil, EVA e papéis coloridos.




Alguns trabalhos realizados

Retratos com 6B...












Abstratos...
PVA sobre Papel Paraná


Giz Pastel

Técnica Mista


Giz Pastel



Giz Pastel

Giz Pastel

Figura Humana...




Giz Pastel

Frutas




Giz Pastel

Flores...




Aquarelas...

Flores sobre fundo vermelho

Sem título


Frutas - observação


Política no Brasil


Maçãs

domingo, 26 de outubro de 2008

Refletindo sobre releitura com professoras de Educação Infantil a partir de Vincent van Gogh




Um pouco sobre Van Gogh



Vincent Willem Van Gogh (Zundert, 30 de Março de 1853 — Utrecht, 29 de Julho de 1890) foi um pintor holandês, considerado o maior de todos os tempos desde Rembrandt, apesar de durante a sua vida ter sido marginalizado pela sociedade. A sua vida foi toda ela um malogro. Ele falhou em todos os aspectos importantes para o seu mundo, em sua época. Foi incapaz de constituir família, incapaz de custear a sua própria subsistência, mesmo incapaz de manter contactos sociais. Sucumbiu a uma doença mental.
Teve uma irmã e um irmão chamado Theo. Com este irmão, estabeleceu uma forte relação de amizade. Através das cartas que trocou com o irmão, os pesquisadores conseguiram resgatar muitos aspectos da vida e do trabalho do pintor.
A sua fama póstuma cresceu especialmente após a exibição de 71 das suas obras em Paris, a 17 de Março de 1901. Somente após a sua morte lhe tributaram reconhecimento. Com o conceito do gênio, o público, cujos valores durante toda a sua existência o haviam desprezado, encontrou apreço a ele e à obra.
Hoje em dia várias das suas pinturas, entre elas Doze Girassóis numa Jarra, A Casa Amarela, Quarto em Arles, Os Comedores de Batata e Auto-Retrato com Orelha Ligada encontram-se entre os objetos mais caros do mundo, sendo superados apenas por Pablo Picasso.
A influência de Van Gogh no expressionismo, fauvismo e abstraccionismo foi notória e pode ser reconhecida em variadas frentes da arte do século XX. Van Gogh foi mesmo pioneiro na ligação das tendências impressionistas com as aspirações modernistas.
Seu estado psicológico chegou a refletir em suas obras. Deixou a técnica do pontilhado e passou a pintar com rápidas e pequenas pinceladas.
No ano de 1889, sua doença ficou mais grave e teve que ser internado numa clínica psiquiátrica. Nesta clínica, dentro de um mosteiro, havia um belo jardim que passou a ser sua fonte de inspiração. As pinceladas foram deixadas de lado e as curvas em espiral começaram a aparecer em suas telas.
Algumas teorias sobre a visão de Van Gogh surgiram. Segundo alguns autores, Van Gogh sofria de xantopsia (visão dos objetos em amarelo), por isso exagerava no amarelo em suas telas. Esta xantopsia teria surgido pelo excesso de ingestão de absinto, que contém tujona, uma toxina. Outra teoria seria que Dr. Gachet teria indicado o uso de digitalis para o tratamento de epilepsia, o que poderia ter ocasionado a visão amarelada de Van Gogh.
Em maio de 1889, deixou a clínica e voltou a morar em Paris, próximo de seu irmão e do doutor Paul Gachet, que o tratava. Este doutor foi retratado num de seus trabalhos: Retrato do Doutor Gachet.
Porém a situação depressiva não regrediu. No dia 27 de julho de 1890, atirou em seu próprio peito. Foi levado para um hospital, mas não resistiu, morrendo três dias depois.Principais obras de Van Gogh :
- Os comedores de batatas
- A italiana
- A vinha encarnada
- A casa amarela
- Auto-retratos
- Retrato do Dr. Gachet
- Girassóis
- Vista de Arles com Lírios
- Noite Estrelada
- O velho moinho
- Oliveiras

A partir do texto sobre este artista, o qual admiro muito, professoras de Educação Infantil de minha cidade, tiveram uma pequena aula de releitura de obras de ARTE, com o intuíto de ainda na Educação Infantil propiciar as crianças uma maior interação com a ARTE.
As professoras puderam tirar suas dúvidas e acredito ter contribuído em seus conhecimentos em relação a releituras, podendo realizar a diferenciação da mesma para a cópia.
Segundo Heleny Galati * (MASP) "a diferença entre Releitura e cópia é a seguinte: na cópia você reproduz fielmente (ou pelo menos tenta) o quadro do artista. É isso que os falsificadores fazem. Neste caso você está apenas preocupado com o poder de observação e capacidade para copiar que seu aluno tem. Já a Releitura implica em produzir aquilo que se entendeu da obra, sem preocupações com semelhanças. É o sentimento se aliando à observação na produção de um trabalho."

Após discussões, apresentei às professoras duas obras da série "Girassóis":



Mais leituras e debates até partimos para a prática: as professoras deveriam usar material livre para a criação. Eis o resultado:


Trabalhos realizados por professoras de
Educação Infantil de CEISs da cidade de Videira-SC









Meninas PARABÉNS!!!!.... e Rosane MUITO OBRIGADO por propiciar esta experiência, sem dúvidas foi importantíssimo compartilhar conhecimento com as colegas profissionais da educação de nosso município.


Cleciane Taruhn